PROMOÇÃO










 

UM DIÁLOGO ENTRE HISTÓRIA E ARTE

Professor de História, Nestor Bohdan, explica aos alunos a formação do território trinacional, destacando a presença dos charrua, "esses amantes da liberdade". A partir desse povo e seguindo uma linha do tempo, apresenta a formação das primeiras estâncias e dos saladeros numa faixa de fronteira sempre em disputa entre as coroas de Portugal e Espanha.



Nossa história ilustrada por jovens criativos


 

Um patrimônio histórico abandonado



O Saladero foi centro de rica atividade comercial em torno do charque. Infelizmente, todo esse patrimônio arquitetônico, histórico e cultural, está sendo destruído pelo tempo e pelo homem! A ignorância de alguns vem fazendo desaparecer para sempre casas seculares que trazem a marca, o suor e as lágrimas das gerações antigas. Nossa luta busca encontrar eco a este apelo: Não deixem desmoronar a nossa história! O nosso passado é o futuro de muita gente..." (ONG Atelier Saladero, 0utubro, 2003).



Por que chamou-se Saladero um complexo industrial nos moldes das charqueadas rio-grandense?



.....Para se entender porque chamou-se Saladero um complexo industrial nos moldes das charqueadas rio-grandense, é necessário entender a influência espanhola na região.
.....E um processo histórico lento, os trabalhadores do sul tiveram a idéia de constituir um mercado mais livre à economia e a mesma fronteira que separava passou a servir como ponto de união, evidenciando o caráter integratório destes limites.

.....Formou-se uma zona fronteiriça vinculada pela história, pela economia, pela política e pela cultura.

Leia a íntegra do estudo...



 

ONG Atelier Saladero apresenta o projeto

"Desenhando e Pintando a Fronteira"


Barra do Quaraí-RS, 19 de novembro de 2019 - Membros da ONG Atelier Saladero visitam as escolas públicas da cidade e realizam reuniões com professores para explicar como irá funcionar o projeto "Desenhando e Pintando a Fronteira" ao longo de 2020.

 

Reunião com professores na Escola Estadual Nilza Corrêa Pereira.

 

Nessas reuniões, o objetivo era estabelecer parcerias com as escolas para a elaboração de um Comitê Gestor que pudesse acompanhar o progresso das atividades artísticas feitas pelos alunos, como também seu conhecimento da história regional.

 

Reunião com os professores da Escola Municipal 22 de Outubro

 

Dia 27 de novembro 2019- A ONG Atelier Saladero, após apresentar o projeto aos professores, inciou o trabalho de visitar as turmas de alunos, convidando a todos os interessados em desenho e pintura a participarem de um teste de seleção.

 

 

Prioritariamente para alunos das escolas públicas da Barra do Quaraí, a partir dos 13 anos de idade, a meta era alcaçar a seleção de 20 alunos.

 

 

Dia 28 de novembro - alunos interessados em participar do projeto "Desenhando e Pintando a Fronteira" realizam a prova de desenho. A tarefa tinha por objetivo conhecer a habilidade artística do aluno.

 

 

11 de Dezembro - Alunos selecionados para participarem do Projeto "Desenhando e Pintando a Fronteira" posam para foto na Escola Estadula Nilza Corêa Pereira. A proposta é resgatar a história da região e de seus pontos históricos e turísticos mais relevantes através do desenho.

 

 

15 de dezembro - A ONG Atelier Saladero reuniu alunos selecionados, pais e responsáveis, apresentando as normas de participação ao longo do desenvolvimento do projeto. Argemiro Rocha, presidente da ONG, explicou:

 

"Temos uma grande história que poucos conhecem. Por isso, queremos através do desenho e da pintura expressar a nossa identidade, que passa pelos índios charruas, pelos caudilhos farroupilhas, pelos soldados do império, pelos escravos, pelos estancieiros, pelos saladeros, num pedaço de chão onde se agitavam brasileiros, uruguaios e argentinos, irmanados uma vezes e outras não".

 

 

"Nosso objetivo é fazer alunos com talento para o desenho recriarem artisticamente a história desta comunidade fronteiriça. Queremos desenhar esse passado para contar essa história", concluiu.

 

 

11 de janeiro de 2020 - O Prefeito Iad Choli prestigia a aula inaugural do projeto "Desenhando e Pintando a Fronteira" na qual os alunos receberam o primeiro kit de material para desenho. "Em parceria com a ONG Atelier Saladero estamos confiantes no sucesso desse projeto que vai mostrar a criatividade e o talento artístico de nossos alunos, para a região e também para o mundo", comentou Iad Choli.

 

 

16 de janeiro - Nossa história ilustrada por jovens criativos! Começam as aulas práticas de desenho e pintura estabelecidos no plano de tabalho da ONG Atelier Saladero.

 

 

"Desenhar o passado para contar a nossa história" é a proposta do Projeto "Desenhando e Pintanto a Fronteira, idelaizado pela ONG Atelier Saladero, tendo sido classificado pela Secretaria de Cultura do Estado do Rio Grande do Sul entre os 7 melhores do Estado.

 

 

Acompanhe-nos pelas redes sociais